segunda-feira, 11 de julho de 2011

Dê nome ao poema nos comentários


Maturidade Infantil

Eles são crianças
que nasceram em outro tempo
São arquitetos de bolos e roteiros
Têm a sabedoria do esquecimento
Os avós não dão atenção para as horas
Contam suas aventuras e suas histórias
sorvendo as datas em gestos
nas mãos que acenam conhecimento
Avós têm a doçura no olhar
e nas balas do pote no ármario
São companheiros do neto ativo
E a salvação do pai sedentário
Vovô leitura, esporte, o abraço
O adeus vencido pelo sono
A despedida negada por camuflagem adulta
Vovó do blusão de lã
do pão caseiro, do desenho e da rapadura
Avós esperam por seus netos
para brincarem com alguém à sua altura.

Marcelo Poeta

2 comentários:

Bruno Ramos disse...

Maturidade Infantil

paty disse...

ai que lindo Marcelo....chorei muito agora...ta to sensível neh.....mas lembrei dos meus pais que naum tiveram tempo pra ser esses avós.....curtiram muito pouco os netos.....mas parecia que eu via eles em cada palvra desse poema.....muito lindo mesmo.....posso colar numa fotinho deles no meu orkut???? com creditos eh claro.....vou esperar o nome..... bju