terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Feliz Natal






O natal é uma data estranha pra mim.
Aqui em casa nunca fomos de decorar muito, nunca utilizamos lampadinhas, guirlandas, etc. Há o pinheirinho, o mesmo de 27 anos. Realizamos a ceia, porém no horário habitual do jantar, e sempre fomos liberados para sair à noite, passar a data fora de casa, na casa de namoradas ou com amigos. Nossa tradição é virar o ano juntos.
Mas voltando ao Natal, é estranho, pois os dias que o antecedem se apresentam carregados com uma magia inexplicável. O Flamboyant espalha suas flores vermelhas pelo chão, as máquinas de cortar gramas parecem programadas e, quando um vizinho começa a função de limpeza de pátio, todos os demais se puxam para deixarem seus jardins belos e floridos.
Há o cheiro da comida. Aquele cheiro só se é sentido no Natal. Percebem?
E os presentes? Em que outra data pensamos tanto nos familiares, nos seu gostos, para não errar o presente? No Natal.
É uma pena que as crianças desaparecem tão cedo. É um lamento perceber que crescemos e que o presente tá ali na loja, e não aparece sob a árvore a meia noite.
Se possível, neste Natal, faça de conta que ainda é um garoto(a). Brinque com as crianças, faça mistério, visite a família com o espírito tranqüilo e alegre. Leve a Felicidade nos bolsos. Esqueça que cresceu.

Feliz Natal, um abraço

Um comentário:

José María Souza Costa disse...

Passei aqui lendo. Vim lhe desejar um Natal agradável, harmonioso e com sabedoria. Nenhuma pessoa indicou-me ou chamou-me aqui. Gostei do que vi e li. Por isso, estou lhe convidando a visitar o meu blog. Muito simplório por sinal. Mas, dinâmico e autêntico. E se possivel, seguirmos juntos por eles. Estarei lá, muito grato esperando por você. Um abraço e fique com DEUS.

http://josemariacostaescreveu.blogspot.com